Capa da Publicação

Avengers Arena, mais do que adolescentes se matando

-

Avengers Arena foi altamente criticada pelo publico antes de ser lançado, as gigantescas… “Similaridades” com o recente hit juvenil Jogos Vorazes não ajudou e com sua primeira Edição lançada sou obrigado a dizer que: Eu gostei!

Por Leo Gravena → Como um grande fã de Jogos Vorazes, fiquei com um pé atrás após saber de “Avengers Arena”, parecia ser apenas uma desculpa para faturar encima dos fãs da saga, colocando vários personagens avulsos para se matarem em uma arena, sequer iria ler os quadrinhos antes de saber que X-23 estaria na trama, após isso comecei a me interessar um pouco mais pelo titulo.

E lá fui eu, ingenuamente achando que seria ruim com os “inúteis” adolescentes da Academia dos Vingadores, como não leio a publicação pensei que ficaria perdido, mas foi bem o contrário. Além de ser surpreendido por X-23 não ter nenhuma fala durante as mais de 20 páginas, Hazmat realmente me conquistou, a garota que emite radiação foi desenvolvida de uma maneira intrigante e vulnerável, sem perder a força e o incontrolável espirito adolescente rebelde de uma jovem em seus 16 anos. O vilão Arcade, contudo, talvez possa ser considerado o protagonista desta edição, ele é sádico e admite abertamente em ter baseado tudo aquilo nas histórias de “alguns livros de criança”.

Outro ponto alto dos quadrinhos, além do desenvolvimento de Hazmat, são os incríveis desenhos de Kev Walker, ele consegue dar um tom incrível a todos os personagens, inclusive aos de fundo, que mesmo sem falarem conseguem passar o tom de luto, tragédia e raiva que o roteiro pede. Dennis Hopeless conseguiu dar realmente um tom de desesperança e impotência nos diálogos, você realmente sabe que eles não podem fazer nada a não ser se matarem e no fim, deve apenas sobrar um…

O pontos fraco sem duvidas é o vilão Arcade e suas motivações. Claro que é divertido um vilão entediado fazer isso apenas porque quer, mas ele tem a profundidade emocional de uma piscina infantil, assim você percebe de que além do fato de matar ou morrer não é muitos motivos para tudo isso, não é algo realmente justificável, e espero que nas próximas edições trabalhem melhor o fato deles estarem se matando gratuitamente… Irei continuar lendo e espero que conforme as edições se passem fique melhor, pois potencial para isso tem.

Então se você não leu Avengers Arena, seja por achar que seria ruim, seja por não conhecer ou por ter raiva deles terem “imitado” Battle Royale/Jogos Vorazes, vale a pena dar uma conferida no primeiro volume e ver por si mesmo. Sem duvidas seria mais interessante se fossem os jovens mutantes da Escola do Wovlerine, infelizmente eles tinham um sistema de defesa melhor, mas que seria foda ver a Shark-Girl brasileira comento o “Garoto-Olho”, ninguém pode discordar! Sem contar que poderiam colocar de vez uns 30 desses novos mutantes avulsos e dar uma limpa no colégio…

Agora que a notícia acabou, aproveita para conferir o vídeo mais novo no nosso canal!

sobre o autor Leo Gravena

Editor-Chefe / X-Men / Magia do Caos / @LeoGravena
"...It was never going to be okay..."