Capa da Publicação

O fenômeno “Marvel/Netflix” morreu?

- – Tá dando ruim pras amadas séries Marvel na Netflix…

Por Lucas RafaelA Netflix quer estar na ponta da sua língua. Ela quer ser o assunto nas rodas de estudantes que se agrupam no intervalo do colégio assim como na sala dos professores. Ela quer ser o tópico de conversação no happy hour das firmas e na redação de revistas e publicações online. A Netflix é uma coisa ambiciosa, e ela investe nesta ambição. Suas séries populares são injetadas como que por seringas diretamente no cerne da cultura popular. #StrangerThings, #LaCasadePapel. É tudo sobre estimular uma conversa, ser a conversa. A Netflix quer os seus Tweets, suas hashtags e a sua, a nossa voz. É por isso que Demolidor, Luke Cage e Punho de Ferro foram cancelados.

A filosofia da Netflix não lida em trazer entretenimento de qualidade. A empresa está, visivelmente, preocupada apenas em trazer entretenimento. Quer ter um seriado para você, para o seu Juca lá da padoca e para Márcia cobradora do ônibus. Estas produções originais Netflix mais nichadas não contam com um investimento pesadíssimo, o que justifica sua existência. Existem também o caso de co-produções encomendadas, ou que a Netflix comprou os direitos de exibição em determinado país. Para entender melhor isso, fica melhor lendo o artigo do Gus Fiaux sobre o assunto. No entanto, nas produções originais em que investe pesado, a Netflix espera um retorno igualmente pesado. 

Há cerca de um mês atrás, foi publicada esta matéria aqui na LH. Quase que profética, ela previa com base em dados de mídia social que Demolidor poderia ser a próxima série Marvel na mira do cancelamento. Eis que, infelizmente, dito e feito. A matéria cita dados da Business Insider, que medem menções em redes sociais dirigidas às séries heroicas Netflix. O argumento da Business Insider é que estes números, representativos da minha, da sua, da nossa voz online, foram caindo drasticamente com o passar das temporadas.

A Netflix podia ser um assunto ainda através da continuidade destes seriados, mas pessoas começavam a torcer o nariz e falar “Teve uma segunda de Luke Cage? Nem vi.” e isso, definitivamente, não é o que a rede de streaming quer. Não é para este fim que ela investe milhões em um orçamento para a produção de conteúdo exclusivo.

Camisetas de La Casa de Papel são vendidas em lojas de departamento no shopping, ao lado daquelas de Stranger Things. É isso que a Netflix busca com seus seriados, uma viralização tão potente a ponto de virar, literalmente, moda.

Você pode até ter continuado a assistir Demolidor e demais séries Marvel/Netflix, assim como o círculo de entusiastas deste tipo de mídia, círculo este que eu e você habitamos. No entanto, muitas pessoas largaram a série de mão, e o termômetro da Business Insider demonstra isso.

Eu, particularmente, fui perdendo gradualmente o interesse pelas séries dos justiceiros urbanos Marvel na Netflix.  A primeira temporada tem a vantagem de ser aquela que cativa a sua curiosidade, você quer ser parte do zeitgeist cultural, quer falar daquilo, entender a abordagem da adaptação. Depois, quando as séries começam a se repetir, ou você já manja mais ou menos por quais vias ela vai funcionar, a coisa vai perdendo a potência e raramente se segura como um instrumento viral.

No momento em que este texto é escrito, Jessica Jones e Justiceiro ainda sobrevivem. Porém, se o termômetro viral da Bussiness Insider se provar verdadeiro, tem mais cancelamento despontando no horizonte: a segunda temporada de Jessica Jones já falhou em alcançar os números de interações sociais da primeira. 

Existe o fator dos serviços de streaming concorrentes, é claro. Como a Netflix vai se empolgar em produzir conteúdo original Marvel quando a própria Disney pretende fazer o mesmo através do Disney+? Bem, isso não deveria ser uma ameaça perante o poder viral de uma série. Se milhões de pessoas seguissem assistindo Demolidor e comentando Demolidor, pode apostar que os executivos iam aprovar a quarta e quinta temporada com um sorriso no rosto, já que o capitalismo é bonito.  A não ser que exista uma cláusula contratual que nós, reles mortais, desconhecemos nesse rolo nebuloso entre Marvel/Disney/Netflix, impedindo a produção de seriados Marvel após o lançamento da Disney+, as produções Netflix poderiam continuar vivas se ainda carregassem a potência viral de suas primeiras temporadas.

Foi legal no começo, Netflix, e a qualidade de Demolidor até se manteve até o final. Mas, infelizmente, o hype morreu, a voz foi fraquejando até virar um sussurro, e o cancelamento veio.  

Fique com imagens da terceira temporada de Demolidor em nossa galeria:

Agora que a notícia acabou, aproveita para conferir o vídeo mais novo no nosso canal!

sobre o autor Lucas Rafael

Entusiasta de coisas demais | twitter: @LRdaLH