Capa da Publicação

Death Stranding – Diretor compara o jogo a Donald Trump, América e à União Europeia!

- – Lá vem polêmica!

Por Guilherme Souza → Aos poucos, temos descoberto mais detalhes sobre Death Stranding, o misterioso novo jogo de Hideo Kojima. Com o lançamento cada vez mais próximo, a trama do jogo vai ficando mais clara, bem como sua jogabilidade. Essa semana, o jogo foi apresentado na Tokyo Game Show, com isso, novas informações também começaram a surgir.

Em uma entrevista, Kojima falou um pouco sobre o cenário da trama, que embora se passe nos Estados Unidos, foi criado de forma proposital para não ser uma réplica exata do país, a fim de oferecer uma nova perspectiva de acordo com a visão de cada jogador.

“É sobre a América, mas eu fiz o mapa deliberadamente para não ser igual à América,” disse Kojima. “Talvez se pareça com um Japão de um certo ângulo. Eu não quero que as pessoas pensem América, mas sim onde você está. Porque depende do ponto de vista de cada um. E é claro, se passa no futuro e todos estão conectados pela internet, mas todo mundo está fragmentado. Isso também é meio que uma metáfora.” 

O título, mostrará Sam (Norman Reedus), conectando ao país a um super sistema de comunicações. De acordo com Kojima, isso é uma metáfora para o controle de informações feitos pelo governo Trump e pela União Européia nos anos 80.

“Quando você se conecta, você pode usar os serviços da UCA, mas ao mesmo temo, eles estão coletando suas informações 24 horas por dia,” disse Kojima. “É como se fosse 1984. Algumas pessoas podem não querer isso e se recusarão a se conectar com a UCA, porque iremos fazer a mesma coisa que fizemos antes. Assim como o Trump, ou a União Europeia, essas coisas. É uma metáfora.”

Apesar de parecer confuso, só teremos as respostas para tidas as nossas perguntas quando o jogo realmente for lançado.

Fique com imagens de Death Stranding em nossa galeria:

Fonte: CB

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'