Capa da Publicação

O que significa o Multiverso da Marvel nos cinemas?

- – Uma Terra só é pouco para tantas histórias incríveis.

Por Guilherme Souza Essa semana, foi lançado um novo trailer de Homem-Aranha: Longe de Casa, novo filme solo do herói aracnídeo integrante do Universo Cinematográfico Marvel. No trailer, tivemos a informação de que Quentin Beck/Mystério, veio de uma Terra Alternativa, algo que, pela primeira vez, mostrou o conceito de Multiverso nos filmes da Marvel na prática.

Primeiramente, temos de reforçar que os conceitos de múltiplos universos coexistindo ao mesmo tempo nos filmes da Marvel não foram apresentados agora, na verdade, ele é bem antigo. Durante os eventos de Thor: O Mundo Sombrio, vimos o Dr. Selvig explicando para seus companheiros do asilo o que era o Multiverso e como a Convergência causada pelo alinhamento dos planetas poderia resultar em eventos catastróficos.

Durante a explicação, o cientista tinha atrás de si uma lousa com diversas inscrições, onde se podia ler o número 616. Para quem não sabe, 616 é o número da Terra principal nos quadrinhos da Marvel.

Anteriormente, acreditava-se que o Universo dos cinemas fora enumerado como 199999, porém no trailer desta semana, tivemos a confirmação que o Universo dos cinemas também se chama 616, o que significa que os filmes são uma adaptação direta dos quadrinhos, por mais que alguns eventos das telonas sejam diferentes do que aconteceu nas HQs.

Quem também já havia falado sobre o Multiverso anteriormente era a Anciã, enquanto explicava para o Doutor Estranho a função dos magos e a missão deles. Embora tenhamos visto muita teoria sobre isso, em Longe de Casa, termos a primeira amostra de personagens de realidades diferentes interagindo entre si, o que abre possibilidades infinitas para o futuro da Marvel nos cinemas.

De acordo com a explicação dada por Nick Fury no trailer, o estalar de dedos de Thanos abriu uma fenda entre as realidades, que permitiu que Beck viesse da Terra-833 para a Terra-616, porém se isso aconteceu com ele, também significa que outros podem ter adentrado naquela realidade, abrindo a porta para que novos personagens cheguem a esse universo.

Como sabemos, com a compra da Fox pela Disney, a Marvel Studios passou a ter controle de franquias como X-Men e Quarteto Fantástico. Por muito tempo, os fãs se perguntaram como seria possível apresentar esses personagens nos cinemas em um Universo já estabelecido, porém com essa brecha entre os universos, a explicação se torna simples, já que o estúdio pode alegar que eles vieram de outras Terras, o que elimina a necessidade de explicar onde eles estiveram por tanto tempo.

Além disso, isso também implica em uma expansão imediata nos filmes do Homem-Aranha, afinal, o personagem é Expert em interagir com outros Homem-Aranha de outras realidades. Seja nos quadrinhos, games e mais recentemente na animação Homem-Aranha: No Aranhaverso, o personagem vive aventuras fantásticas ao lado de outros Aranha, e agora, finalmente temos a chance de ver isso acontecendo em um filme live-action.

Não sabemos exatamente como funciona o acordo entre Sony e Marvel para que o Universo Cinematográfico Marvel possa usar o Aranha e alguns personagens ligados a ele em seus filmes, porém é possível que a Sony também acabe se aproveitando dessa fenda no Multiverso, afinal, isso pode ajudá-la a introduzir o Aranha de Tom Holland em seus filmes que não fazem parte do MCU, tais como Venom e Morbius.

Por mais que Venom não seja um primor de filme, muitos gostariam de ver um novo confronto entre o Simbionte e o Homem-Aranha nas telonas, afinal, o alienígena é um dos maiores vilões do Aranha nos quadrinhos. Usando a desculpa da fenda no Multiverso, a Sony poderia dar mais sustância em sua franquia de filmes baseados em personagens da Marvel sem comprometer os planos da Marvel Studios, que também poderia usar o Homem-Aranha sem se preocupar com o que é feito pela Sony.

Independente do que aconteça, o futuro da Marvel nos cinemas parece mais promissor do que nunca. Se eles foram os pioneiros em criar um universo de filmes compartilhados que se interligam, com o Multiverso, isso fica ainda maior e mais complexo.

Fique com imagens de Homem-Aranha: Longe de Casa em nossa galeria:

Imagem de perfil
sobre o autor Guilherme Souza

Outra grande manchete: 'Água, molhada!'