Capa da Publicação

Quarteto Fantástico – Diretor quer apagar o filme de 2015 da existência!

- – Não só ele…

Por Lucas Rafael Josh Trank era um cineasta promissor até se meter com os estúdios da Fox e entregar o Quarteto Fantástico de 2015. Alguns afirmam se tratar de um filme ameno. Outros, de uma obra intragável que marca o que há de pior no cinema super-heroico. Trank parece reconhecer a mancha no currículo. Recentemente, ele afirmou que doaria para uma campanha de financiamento coletivo que objetivasse apagar o filme da existência, se tal campanha fosse possível.

Quarteto Fantástico sofreu diversas controvérsias durante sua produção, que aparentemente refletiram no produto final entregue aos cinemas.

O diretor Josh Trank já falou no passado sobre seu desgosto pelo filme. Sua visão para a história foi vetada pelo estúdio, dando a impressão que o diretor não é o culpado solo da bomba que chegou às telonas.

Trank também já havia retirado o filme de sua página no Instagram, deixando apenas asteriscos no lugar correspondente.

Através do Twitter, surgiu uma campanha de financiamento coletivo visando apagar digitalmente o rato que aparece ao final do filme “Os Infiltrados“. Josh Trank respondeu ao projeto afirmando que “o rato foi escolha do cineasta. Ele vive para sempre. Faça seu próprio filme.”

Um internauta respondeu Trank, ironizando “Joshua, por favor siga a minha campanha de financiamento coletivo, @ApagarQuartetoFantástico“. Trank respondeu honestamente “Com felicidade“.

 

E aí, você acha que o filme é tão ruim assim mesmo? Comente!

Confira as capas do retorno do Quarteto Fantástico aos quadrinhos da Marvel:

Imagem de perfil
sobre o autor Lucas Rafael

Entusiasta de coisas demais