Capa da Publicação

The Umbrella Academy – Produtor da série responde dúvidas sobre o final da primeira temporada!

- – Ele tem as respostas!

Por Raphael MartinsThe Umbrella Academy, série da Netflix inspirada na história em quadrinhos de mesmo nome, estreou há pouco tempo, mas quem já terminou a primeira temporada foi deixado com algumas duvidas e mais perguntas que respostas.

Para responder algumas dessas questões, o site Entertainment Weekly chamou Steve Blackman, o showrunner da série. Em uma entrevista bastante reveladora, onde ele reflete sobre a primeira temporada, ele teve a oportunidade de explicar um pouco mais sobre os eventos que se desenrolaram no último episódio.

Sobre a decisão criativa de os heróis não conseguirem impedir o apocalipse, ele diz:

“É, termina de forma horrível! O que eu realmente queria era encontrar um gancho realmente bom. Eu também pensei que seria fácil demais para essa família se juntar em oito dias e salvar o mundo. Tinha que ser mais complicado que isso. Eu queria ter um final onde eles meio que se unem como uma família, mas não alcançam o objetivo maior de salvar o mundo. Se nós tivermos uma segunda temporada, nós veremos como eles vão terminar. Eles não estão mortos, mas não sabemos o que acontece. Eu achei que isso dizia muito sobre o que essa família era, que eles não conseguiam se entender. Essa família maravilhosamente disfuncional meio que não salva o dia. Achei que isso dizia muito sobre a temporada.”

A jornada da personagem Vanya, que se torna a vilã Violino Branco, foi bastante fiel aos quadrinhos. Blackman fala sobre como foi transportar isso para o formato de uma série de tv:

“Eu falei sobre isso antes com a Ellen [Page]. Nós decidimos que queríamos fazer isso do começo ao fim. Ellen fez algumas escolhas realmente criativas e de atuação no episódio 1 da série para mostrar a metamorfose completa no episódio 10. Como quando ela vai de menos para mais maquiagem, como ela começa a pentear seu cabelo para baixo enquanto seu relacionamento com Leonard Peabody (John Magaro) evolui e ela começa a se sentir mais no controle da própria vida. Todo o caminho até o fim, onde ela é bombardeada por habilidades que ela nem mesmo sabia que tinha. Então havia muito o que falar com Ellen sobre mostrar a metamorfose completa no sentido mais real da palavra, ir da luz às trevas ou das trevas para a luz, dependendo de como você vê.”

Ainda sobre Vanya, o showrunner fala sobre como o público pode sentir simpatia por ela, mesmo ela sendo uma vilã:

“Há mais sobre Hargreeves, ele não é apenas um vilão. Há muito mais deste personagem que nós veremos caso tenhamos mais temporadas. Mas ele a conteve, a drogou, disse a ela que ela não era ninguém, e ela se tornou uma profecia que se realizou sozinha. Ela viveu acreditando que não era especial, e isso é muito prejudicial. Conseguir se abrir assim sobrecarregou ela no final.

Para os fãs da graphic novel, eu ainda quis dar a ela um final similar ao da história original. O final é diferente, mas as ideias são similares, então os verdadeiros fãs não se sentirão enganados.”

Blackman também fala sobre a decisão de matar  o vilão Leonard Peabody/Harrold Jenkins em pouco tempo. Eles queriam que o ele fosse morto logo de cara para, além de surpreender o espectador, pudessem se dedicar à jornada de Vanya como a Violino Branco.

E finalmente, o showrunner fala sobre a presença de Ben (Justin H. Min) e o que seu retorno ao mundo dos vivos significou para que a família finalmente voltasse a se unir:

“Sim, era muito importante que nós tivéssemos um círculo completo e pudéssemos ver que Ben ainda está estranhamente com eles. Foi por isso que eles se separaram em primeiro lugar, a morte dele os separou. Agora eles o veem no final da primeira temporada e você entende que isso representa uma reconciliação maior. Se ao menos eles tivessem conseguido salvar o mundo!”

Fique com imagens de The Umbrella Academy em nossa galeria:

A primeira temporada de The Umbrella Academy já está disponível no catálogo da Netflix.

Agora que a notícia acabou, aproveita para conferir o vídeo mais novo no nosso canal!

sobre o autor Raphael Martins

Já fui um pouco de tudo: apresentador de TV, repórter, roteirista, mas hoje sou redator nesse distinto e noblário site com muito orgulho. Gosto de longas caminhadas na praia, HQs, games, tokusatsu, cinema e filé com fritas. Você pode trocar uma ideia comigo e me ver reclamar da vida no Twitter @aqueleraphael