Capa da Publicação

Vidro – Primeiras críticas do filme são extremamente negativas!

- – Vish!

Por Cristiano Rantin → Depois de muita espera, Vidro finalmente está chegando. O filme traz a continuação de dois filmes aclamados pela crítica, Corpo Fechado Fragmentado, mas parece que ele não conseguiu fazer o mesmo sucesso dos dois primeiros, ao menos é o que dizem as primeiras críticas do filme.

Algumas críticas inclusive chegam a chamar Vidro de decepcionante, enquanto outras são bem duras ao dizer que o filme chega a ser abominável e difícil de assistir, como é o caso da crítica do Heroic Hollywood:

Vidro é uma grande decepção. Nada no filme faz sentido. Todas as tramas criadas na primeira metade do filme se desintegra até o fim. O diretor realmente tenta enganar o público e fazê-los pensar que a trama vai seguir por um caminho, quando vai para uma direção completamente diferente, criando um final muito anti-climático que não funcionou pra mim. Se você é um fã de Corpo Fechado e Fragmentado, eu acho que esse filme vai te decepcionar. Vidro foi completamente abominável, possivelmente o pior filme que já vi desse Venom, mas pelo menos é possível se divertir com aquele outro.”

Já segundo a Variety, o filme é mais chato do que interessante:

É bom ver Shyamalan de volta […], mas Vidro nos deixa entediado ao invés de assombrado; é mais chato do que interessante ou animador. Talvez porque revisitar esse material parece um pouco oportunista, e talvez seja por causa dos filmes de super-heróis que sugaram todo o mistério que havia em uma história em quadrinhos. “

A crítica do site Polygon diz:

Apesar da performance incrível de McAvoy, Fragmentado é tão rebelde quanto divertido, mas a inclusão de Kevin e Casey em Vidro não é combina, mesmo que seja fácil ver onde as narrativas se conectam. Na maior parte do tempo, Corpo Fechado e Fragmentado são como óleo e água, mas Vidro parece uma causa perdida. […] Eu quero acreditar em super-heróis. Acontece que Vidro nunca conseguiu fazer isso acontecer.” 

ScreenRush é bastante duro ao criticar o trabalho do diretor:

Eu tenho certeza que M. Night Shyamalan leu quadrinhos no passado, mas as vezes eu me pergunto quantos quadrinhos ele chegou a ler. Seu novo filme, Vidro, que era pra ser cheio de ideias nesse gênero e no que ele significa, tem pouca coisa a dizer sobre super-heróis e certamente nada que não pudesse ser pego de uma leitura casual na internet. Não existem mitos sendo desconstruídos, nenhuma verdade chocante sendo revelada, e basicamente nada excitante em um nível visceral. O efeito sonoro que é uma assinatura [do diretor] é o som de um relógio, mesmo que ele não adicione nada de relevante na história, ele te lembra como 150 minutos demoram para passar.” 

io9 apontou que faltou coerência para organizar as ideias para o filme:

Vidro parece o filme de um diretor que tinha peças de quebra cabeça incríveis – e ainda assim, mesmo depois de quase 20 anos, não faz a menor ideia de como encaixá-las. Existem momentos incríveis que são ofuscados pela vasta maioria de confusão de cenas e intenções. O coração e a trama dos predecessores de Vidro não estão ali, e enquanto existe algumas surpressas incríveis, não é fácil entender o que elas significam no contexto geral.” 

O site Uproxx diz que o filme é uma grande decepção:

Vidro é um filme fascinante. Agora, dito isso, eu deveria apontar rapidamente que eu não gostei desse filme e eu considero ele, depois de uma espera de 19 anos, uma das maiores decepções que eu já experimentei no cinema. Você já passou por alguma situação enquanto assistia o filme onde o filme é tão ruim que você começa a fazer acordos mentais consigo mesmo? Tipo, ‘ok, bem, essa cena não foi a melhor, mas eu tenho certeza de que existe um motivo pra isso.’ ou ‘ok, bem, metade do filme já se passou, e nada significante aconteceu, mas eu acho que o final vai fazer valer a pena.’ […] e então você eventualmente só desiste e aceita o que você está vendo. É assim que Vidro é.”

The Hollywood Reporter disse:

Assim como Corpo Fechado e Fragmentado, Vidro quer que seus feitos extraordinários sejam o mais pé no chão possível no mundo real. A tensão entre os feitos heroicos e o realismo de Corpo Fechado, aqui é mais confusa.  […] Seria Vidro o capítulo menos satisfatório de uma trilogia intrigante? Ou é a tentativa de lançar um universo compartilhado de Shyamalan, no qual homens e mulheres comuns irão descobrir suas próprias habilidades especiais? A realidade comercial faz com que a última opção seja a mais provável, mas eu continuo torcendo pra que não seja o caso.” 

E ai, como vai a animação para ver o filme?

Confira abaixo a nossa galeria sobre Vidro:

Vidro chega aos cinemas em 17 de janeiro de 2019.

Agora que a notícia acabou, aproveita para conferir o vídeo mais novo no nosso canal!

sobre o autor Cristiano Rantin

Jornalista, bruxo, leitor e fotógrafo >> No Twitter: @ChrisRantin

"Eu sou o fogo e a vida encarnados. Agora e para sempre eu sou a Fênix!"