Capa da Publicação

[CRÍTICA] WiFi Ralph: Quebrando a Internet – Cedo demais para ser nostálgico!

- – Nem tão detonador assim.

Por Felipe Vinha → Quando o já quase clássico moderno Detona Ralph estreou, ele se apoiou em uma fórmula bem simples, mas, ainda assim, eficaz: a pura e simples nostalgia. Apesar de ser uma animação com público infantil em mente, a impressão que deu era que a Disney estava mirando o público de 25-30 anos, para agradar quem vivei a década de 80 e alguma parte dos anos 90.

Deu certo e, anos depois, temos WiFi Ralph: Quebrando a Internet nos cinemas. Trata-se de uma continuação “semi-direta”, com algum tempo se passando desde a primeira aventura, mas com pouca coisa mudando, de fato.

Mas o segundo filme funciona? A nostalgia ainda é presente? Confira isso e muito mais, em nossa crítica completa!

Imagem de perfil
sobre o autor Felipe Vinha

Já tentei salvar o mundo de uma invasão alienígena, mas hoje me contento em ser jornalista. Gosto de quadrinhos e suas adaptações na TV ou cinema, animes, tokusatsu, games (de luta principalmente) e tecnologia. Vamos trocar uma ideia no Twitter @felipevinha