Capa da Publicação

Boruto: Ep. 07 – Não sejam stalkers, galera!

- Boruto, nessa semana, foi um tanto bizarrocreepy, pra ser mais exato. O foco do episódio foi na “representante”, Sumire, mas outro estereótipo desconfortável surgiu no caminho.

Por JangarélliSeguindo a história do pessoal sendo possuído pelo chakra maligno, Boruto tocou num ponto bem creepy em seu sétimo episódio: stalkers. Pode parecer engraçado de primeira, mas não é. Vamos explicar.

Primeiro que o foco do episódio é na Sumire, a representante da sala, que é, de longe, uma das piores coisas que já surgiram no mundo de Naruto/Boruto. Simplesmente porque ela é um grande estereótipo de feminilidade frágil japonesa, que já deveria ter sido superado há muito tempo. Para um anime com uma proposta mais “atual” como a de Boruto, a moça representa um ponto quase anacrônico ali dentro.

Mas o problema não é exatamente esse. Nesse capítulo, ela é o foco porque vira o alvo de stalk de um aluno de outra turma. Ele usa jutsus de camuflagem para “respirar o mesmo ar que ela” e sempre estar próximo da menina. No Brasil, existem casos assim,, mas é algo menor. No Japão, esse é um problema sério, um padrão de comportamento que parece “fofo”, mas, na real, não passa de perseguição e obsessão pura.

Claro, o anime tenta minimizar isso, mas ainda é extremamente desconfortável. Talvez seja intencional, porque vários momentos, como a mensagem na lousa, a chuva de recados e a perseguição na escola são bizarros de propósito. Ainda assim, a solução, no final, foi fraca, estragando o capítulo. São dois estereótipos chatos conversando na trama, o que não é nada interessante.

Outro problema é que a Sarada não fez absolutamente NADA até agora. Isso é triste, visto que ela deve assumir um papel de liderança no futuro. Já sabemos que ela é boa com kunais e shurikens, mas é só isso?

Nem tudo é problema, porém. Vimos mais da Cho Cho, que é uma personagem fascinante por sua confiança, e agora o Boruto finalmente entendeu que o que está atacando as pessoas é um chakra maligno. Ah, sem esquecer do momento hilário onde vemos que o protagonista herdou as habilidades artísticas do pai, tentando desenhar algumas coisinhas.

E o chakra não só ataca, como absorve energia dos hospedeiros- como mostrado no caso do stalker – e isso está virando uma epidemia em Konoha. Dá-se a entender que o Mitsuki está investigando a situação, mas ainda não descobriu os motivos do Boruto poder enxergar a energia.

O que nos leva para o fim do episódio e o trailer do próximo: finalmente teremos um pouco mais de entendimento sobre o Byakugan do protagonista – e parece que não vai ser da forma mais simples.

Boruto continua um bom anime, não se enganem por um episódio assim. No entanto, esse tipo de coisa deveria ser limada da história, principalmente quando a proposta da trama é atingir um público jovem – que não precisa de estereótipos de fragilidade o stalk para evoluir.

E vocês, o que acharam do episódio? Não esqueçam de comentar!

Confira nossa galeria com imagens de Boruto:

Você pode assistir Boruto: Naruto Next Generations, todas as quartas-feiras, pela Crunchyroll. E não percam nossa review semanal do anime, todas as sextas, aqui na LH!

Agora que a notícia acabou, aproveita para conferir o vídeo mais novo no nosso canal!

sobre o autor Jangarélli

Assessor de Comunicação. Jornalista. Senhor dos Sonhos que não sonha. Madonna de Jakku.