Capa da Publicação

Rogue One: Uma História Star Wars – Roteirista revela como seria o final alternativo do filme!

- Rogue One: Uma História Star Wars veio para trazer uma profundidade maior para alguns acontecimentos que ocorreram na franquia Star Wars, mais especificamente, mostrando o que acontece entre os episódios III e IV, quando a Estrela da Morte começou a ser construída.

Atenção: Alerta de Spoilers!

Ministério Anti-Spoilers adverte: Se não quiser receber spoilers sobre esse assunto, não continue lendo.

Por Mike Sant'Anna → O filme foi muito aclamado, inclusive por ter tido um final um tanto quanto corajoso ao escolher matar todos os seus protagonistas. Mas por pouco esse final não foi um pouco diferente. Em uma entrevista com o Entertainment Weekly, o roteirista do filme, Gary Whitta, disse que sua intenção original sempre foi matar toda a equipe dos rebeldes do filme, mas que ele tinha certo receio disso:

“O instinto original foi de que todos eles deveriam morrer. é fazer valer a pena. Se você vai dar sua vida por qualquer coisa, morra por isso, para destruir uma arma que irá te matar de qualquer maneira. Isso foi o que nós sempre quisemos fazer. Mas nunca exploramos isso pois estávamos com medo de que a Disney não nos deixasse fazer, que ela fosse achar muito sombrio para um filme Star Wars”.

O roteirista ainda continuou dizendo que mesmo com esse receio, eles tinham esse sentimento de que todos deveriam morrer no filme, então eles lutaram por essa ideia e a presidente da Lucasfilm, Kathleen Kennedy, aprovou a proposta.

Whitta ainda fala um pouco como seria essa sua versão mais “feliz” do filme, onde não havia Bodhi Rook, Chirru Imwe ou Baze Malbus e Jyn era uma soldado Rebelde ao invés de uma criminosa das ruas alistada como espiã:

“Na verdade, alguns dos brinquedos vendidos ainda dizem Sgt. Jyn Erso. Essa era quem ela era, ela era uma sargento na Aliança Rebelde. Quando nós mudamos isso, alguns brinquedos já estavam sendo feitos. Eu tenho uma Sargento Jyn Erso na minha mesa, mesmo que ela não seja uma sargento no filme”.

Ela ainda comandaria uma força tarefa juntamente com um personagem parecido com Cassian Andor e o droid de segurança, K-2SO sempre foi uma parte do time:

“Eu não vou dizer que todo mundo sobrevive. Kaytoo sempre morreu. Jyn sobrevive. ‘Cassian’ também sobrevive. Existem muitas casualidades em ambos os lados nas duas versões do roteiro. Uma nave rebelde desce para pegá-los na superfície. A transferência dos planos acontece depois. Eles vão embora e depois a nave de Leia vem de Alderan para ajudá-los”.

Ele ainda explica que a perseguição de Darth Vader ainda iria existir e ele iria atacar a cápsula de Jyn enquanto ela transferia os dados para a nave de Leia e que, ao conseguir destruir o transporte rebelde, Vader vai embora e o público pensaria que os heróis morreram, apenas para descobrir que eles conseguiram sair em uma cápsula de escape bem à tempo.

Você teria gostado mais ou menos do final de Rogue One se alguns personagens tivessem sobrevivido.

Confira uma galeria de imagens do filme logo abaixo:

Fonte: EW

Agora que a notícia acabou, aproveita para conferir o vídeo mais novo no nosso canal!

sobre o autor Mike Sant'Anna

Eu sou o melhor no que eu faço, mas o que eu faço... É bem retardado.